dez 13, 2021
Aline

Ter uma estratégia prevencionista é essencial e o SPIE é uma opção

O Serviço Próprio de Inspeção de Equipamentos (SPIE) está previsto no anexo II da NR-13

SPIE é homologado pelo INMETRO ou um organismo credenciado como o IBP

Imagine poder estender a cadência de auditorias em equipamentos, reduzir os custos da sua empresa e, ainda, ter equipes mais preparadas para lidar com questões acerca dos vasos de pressão e das caldeiras. Isso sem contar que sua atuação no mercado será mais ecologicamente correta. Essa é a vantagem de possuir o SPIE (Serviço Próprio de Inspeção de Equipamentos), que é previsto no anexo II da NR-13 – Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego, cujo objetivo é condicionar inspeção de segurança e operação em vasos de pressão, caldeiras e tubulações.

Vamos explicar o porquê entramos neste assunto. A Coppi tem uma série de clientes para os quais ela presta serviço de calibração de instrumentos de pressão. Em todos estes anos adquirindo expertise no assunto, notamos a importância do SPIE como estratégia prevencionista.

O SPIE é certificado pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) ou um organismo credenciado, tal como o IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás). Ele permite a extensão dos prazos estabelecidos pela NR-13 para inspeção em vasos de pressão e caldeiras. Esse prazo maior contribui para a redução dos custos da empresa no que diz respeito a inspeção em serviços e parada de unidade de produção. Outro retorno oferecido pelo SPIE é a implantação de medidas contra acidentes, inclusive, em relação aos problemas ambientais. A empresa passa a ter um maior controle de suas ações decorrentes das inspeções, manutenções e operacionais.

SPIE reduz custos

Uma empresa que possui um Serviço Próprio de Inspeção de Equipamentos tem redução de custos em diversas áreas:

1. Paradas. Os custos podem diminuir quando há redução de paradas na produção, em virtude da dilatação dos intervalos entre inspeções dos prazos da NR-13;

2.  Manutenção. A ideia é reduzir também a quantidade de manutenções associadas à inspeção;

3. Operacionais. Estes custos também são reduzidos pela prorrogação da campanha, graças aos maiores prazos permitidos pela NR-13;

4. Plano Nacional de Qualidade. A empresa obtém um aumento da sua pontuação;

5. Integração. É possível aumentar a integração da inspeção com a etapa da manutenção.

Requisitos

Vale lembrar que alguns requisitos são essenciais para a certificação de uma empresa no SPIE. São eles:

1. É primordial ter mão de obra qualificada própria, cujo pessoal tenha dedicação exclusiva, formação, qualificação e treinamentos compatíveis;

2. A empresa deve ter profissionais especializados em ensaios não destrutivos (END);

3. Um responsável deve ser formalmente designado para a função;

4. Pelo menos, um profissional deve ser habilitado (PH);

5. A empresa deve manter um arquivo técnico atualizado e mecanismos para a distribuição de informações quando requeridas;

6. A companhia deve ainda contar com procedimentos escritos para as principais atividades executadas;

7. Os equipamentos constantes do operacional devem ser condizentes com a execução das atividades propostas.

A Coppi entende que as empresas que possuem certificação SPIE têm facilidades com a prevenção de gargalos. Entre elas, na manutenção pela racionalização de atividades, no acompanhamento das ações e no controle das recomendações. É ideal envolver os setores de segurança industrial nos processos do SPIE, de modo que seja possível ainda controlar os riscos de acidentes com a inspeção eficaz dos equipamentos.

Para mais informações, destacamos este conteúdo do IBP. Confira também.

A COPPI tem forte atuação no setor de manutenção industrial, oferecendo serviços de recuperação de instrumentos.

13 minutos ago

Contato

Entre em contato conosco, teremos imenso prazer em atendê-lo!

Rua P. Camargo Lacerda, 157
CEP: 13070-277 | Campinas / São Paulo

coppi@coppi.com.br

Fone / WhatsApp:
(19) 3241-1400