jul 22, 2010
admin

Informações inerentes a componentes mecânicos

Os componentes mecânicos são máquinas simples, que funcionam com força motriz para desempenhar algum tipo de tarefa. Entre os componentes mecânicos mais empregados no setor industrial estão: arruelas, anéis de vedação, alavancas, rebites, chavetas, correias, amortecedores, mancais, parafusos, molas, rolamentos, buchas e engrenagens, entre outros elementos de igual importância. Todas essas peças podem ser usadas independentemente ou em conjunto com outras ferramentas, formando uma máquina com aplicações mais complexas e de funções específicas.

Como todas as máquinas, os componentes mecânicos também necessitam de cuidados e reparos, uma vez que a manutenção e trocas dos dispositivos é algo relevante na tentativa de prolongar sua vida útil, conferindo maior eficácia às máquinas e confiabilidade na manutenção.

Contrate a Coppi

jul 22, 2010
admin

Benefícios da ISO 14000

Os certificados de gestão ambiental da série ISO 14000 atestam a responsabilidade ambiental no desenvolvimento das atividades de uma organização.

Para a obtenção e manutenção do certificado ISO 14000, a organização tem que se submeter a auditorias periódicas, realizadas por uma empresa certificadora, credenciada e reconhecida pelos organismos nacionais e internacionais.

Nas auditorias são verificados o cumprimento de requisitos como:

  • Cumprimento da legislação ambiental;
  • Diagnóstico atualizado dos aspectos e impactos ambientais de cada atividade;
  • Procedimentos padrões e planos de ação para eliminar ou diminuir os impactos ambientais sobre os aspectos ambientais;
  • Pessoal devidamente treinado e qualificado.

Entretanto, apesar do fato de que as empresas estejam procurando se adequarem, a degradação ao ambiente continua em ritmo crescente.

Apenas um número pequeno de empresas busca a sustentabilidade e as melhorias conseguidas são pequenas diante da demanda crescente por produtos e serviços, originadas do desenvolvimento econômico.

Segundo o relatório Planeta Vivo, desenvolvido pela organização WWF em 2002, a humanidade consome cerca de 20% mais recursos naturais do que a Terra é capaz de repor sozinha.

Contrate a Coppi

jun 16, 2010
admin

Máquina de Cortar Juntas Coppi

A COPPI, empresa que atua há mais de 25 anos no Setor de Manutenção Industrial, oferece aos seus clientes a Máquina de Corte de Juntas CP 50/1200.

A CP 50/1200, confeccionada em Aço Carbono e Temperado, é sinônimo de praticidade e agilidade para o Corte de Juntas Circulares em sua empresa, cortando Juntas com Diâmetro Externo entre 50mm e 1200mm, nos mais diversos materiais e espessuras(Papelão Hidráulico Teadit, Guarnital, Borrachas, PTFE, entre outros)!

A Máquina de Cortar Juntas CP 50/1200 foi projetada cuidadosamente para garantir grande resistência e baixíssima manutenção!

Para mais informações sobre o novo produto Coppi entre em contato pelo telefone (19) 3241-1400 ou através do e-mail correio@coppi.com.br.
jun 7, 2010
nwmidia

O que faz um profissional da manutençao industrial?

 

Planejar, implantar e gerenciar os serviços de manutenção de equipamentos e sistemas mecânicos, elétricos e eletrônicos em indústrias é função desse tecnólogo. Ele faz a conservação de ferramentas, componentes e peças mecânicas, como tornos e caldeiras. Cuida das instalações elétricas das linhas de produção. Pode especializar-se em preservação de circuitos eletrônicos e microprocessadores de controle de sistemas de fabricação ou em instalações prediais e sistemas eletrônicos de segurança industriais ou residenciais

jun 7, 2010
nwmidia

850 milhões de reais é o que custarão à indústria paulista os 14 feriados de 2010

 

Estudo do Depecon da Fiesp/Ciesp revela que, das 478 empresas analisadas, 59% interrompem suas atividades produtivas durante o feriado

Com pesquisa da Fiesp e do Ciesp, com 478 empresas de diversos portes, aponta que 59% delas interrompem suas atividades produtivas durante o feriado, mas acomodam a produção em outros dias em horário normal. Já 31% interrompem as atividades e são obrigadas a fazer hora extra para recuperar a produção, enquanto 10% não interrompem as atividades.

Encomendada pelo Departamento de Economia das entidades, a pesquisa foi realizada entre os dias 3 e 21 de maio e escutou 478 empresas. Da amostra, 68% são micro e pequenas, 25% médias e 7% grandes.

Quando a pesquisa leva em consideração o porte das empresas, os resultados mostram que 61% das pequenas e 58% das médias empresas param as atividades em feriado e acomodam a produção em horário normal. O mesmo não acontece com as grandes empresas: 41% continuam trabalhando mesmo em feriados.

Pontes

O estudo também considerou os dias ponte dos feriados, e os resultados são:
49% das empresas interrompem suas atividades produtivas, mas os funcionários fazem compensação;
28% não param;
15% interrompem, mas acomodam a produção em horário normal;
8% param, mas são obrigadas a fazer hora extra.
Na estratificação por porte, as pequenas, 52% e as médias, 48% interrompem suas atividades em dias de ponte e os funcionários fazem compensação, enquanto 62% das grandes trabalham normalmente em dias ponte.

Custo do Produto

A pesquisa verificou, ainda, como os feriados interferem no custo do produto, que em média tem uma alta de 2,2% nesses períodos.
Segundo a análise, nas empresas que interrompem suas atividades e acomodam a produção em horário normal, o aumento médio é de 1,7%. Já para as que interrompem as atividades fazendo horas extras para recuperar a produção o custo é bem maior: 3,2%. Enquanto para as que não interrompem as atividades o aumento médio fica em 2,4%.

Na divisão por porte, no entanto, não há muita diferença. O aumento médio dos custos com um dia de feriado para as pequenas é de 2,3%, para as médias, 2,1% e para as grandes, 2,2%. Ao expandir estes 2,2% sobre o custo total da produção de um dia da indústria paulista, tem-se o valor de R$ 60,7 milhões, para os 14 feriados do ano tem-se o valor total de R$ 800 milhões.

jun 4, 2010
nwmidia

Dúvidas sobre segurança do trabalho:

 

O que fazer se sendo da diretoria da empresa, não sou profissional da área de segurança?
A primeira coisa a fazer é manter a mente aberta, conversar com os empregados, com o pessoal da área de segurança, participar do processo. Também é de muita valia assistir palestras e seminários, fazer cursos de atualização sobre gerenciamento, qualidade e meio ambiente. Em muitos desses cursos são ministradas tópicos envolvendo Segurança do Trabalho, que vem somar-se ao conhecimento necessário para fazer a empresa mais eficiente, segura, organizada e produtiva.

jun 1, 2010
nwmidia

Relação da atividade industrial com meio urbano norteia XII Semana de Meio Ambiente

 

Durante encontro promovido pela Fiesp/Ciesp será entregue o Prêmio de Mérito Ambiental. Haverá transmissão on-line pelo site da Fiesp todos os dias
São Paulo registrou crescimento desordenado de seu solo, além da ocupação de encostas instáveis. A metrópole acumula problemas básicos a serem resolvidos ainda em pleno século XXI, como a falta de saneamento básico e o trânsito caótico.

Para debater estes e outros assuntos, a Fiesp/Ciesp incentiva a realização de mais uma Semana de Meio Ambiente, em sua 12ª edição, de 7 a 9 de junho.

A Semana Fiesp/Ciesp de Meio Ambiente 2010 será desenvolvida tendo como base a inserção e relação das indústrias com o meio urbano. O objetivo é discutir os reflexos dos problemas urbanos para o desenvolvimento de São Paulo, seus ativos e passivos ambientais, com destaque para a região metropolitana.
Programação:
7 de junho – Logo após a abertura oficial do evento, o primeiro debate contemplará o gerenciamento de riscos no estado de São Paulo, passando pela urbanização paulista, seu histórico e perspectivas. O tema estará a cargo do professor José Pedro de Oliveira Costa, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP).
Outro objeto de discussão será o gerenciamento de riscos no estado, como a gestão e prevenção de riscos naturais e tecnológicos, com o coronel da Polícia Militar, Elizeu Eclair Teixeira Borges, secretário-executivo do Projeto Serra do Mar.

O dia encerra-se com a entrega do Prêmio Fiesp de Mérito Ambiental e a divulgação de uma agenda ambiental positiva da indústria com a comunidade.
8 de junho – Temas pertinentes à macrometrópole centralizarão os debates, como os recursos minerais e a sustentabilidade das regiões metropolitanas, tratando inevitavelmente da questão dos transportes no contexto das mudanças climáticas e a Política Nacional de Resíduos Sólidos, com o deputado federal Arnaldo Jardim (PPS-SP).
9 de junho – Representantes da Cetesb debaterão as questões ambientais da região metropolitana de São Paulo, especificamente as estratégias de proteção da qualidade do ar e das águas superficiais, além da gestão de áreas contaminadas.

No final dos trabalhos, será lançada a publicação Fiesp/Ciesp/Cetesb: Licenciamento Ambiental da Atividade Industrial na RMSP. A cartilha trata do envolvimento crescente da indústria com a questão ambiental, sinalizando seu compromisso com a sustentabilidade

Serviço
XII Semana Fiesp/Ciesp de Meio Ambiente
Data: 7, 8 e 9 de junho
Local: Sede da Fiesp, Av. Paulista, 1313 (em frente ao Metrô Trianon)

jun 1, 2010
nwmidia

Dúvidas sobre segurança do trabalho:

 

Acho que meu dever como administrador de empresas e ou dono da empresa é contratar o serviço de segurança do trabalho da empresa e ponto final.

Errado. Em uma campanha de segurança da empresa toda a diretoria deve estar envolvida. De nada adianta treinar os funcionários, fazer campanhas, se a diretoria, a maior responsável pela empresa, não estiver envolvida e engajada com a Segurança do Trabalho. Se isso acontecer a empresa fica sendo acéfala, isto é, sem cabeça, sem coordenação, perdendo-se tudo o que foi feito, caindo a Segurança do Trabalho no esquecimento em poucos meses.

maio 31, 2010
nwmidia

Investir em segurança do trabalho.

 

Investir em segurança também vai aumentar o grau de conscientização dos empregados. Fazer treinamento de segurança vai melhorar o relacionamento entre eles. Se nunca aconteceu acidente não quer dizer que nunca vai acontecer. Já diz a Bíblia, “Vigiai e orai, pois não sabeis o dia nem a hora” . Nunca sabermos a hora que um acidente pode acontecer, por isso devemos estar sempre prevenidos.

maio 28, 2010
nwmidia

Como minimizar os custos com a Segurança do Trabalho?

 

A melhor maneira de minimizar os custos da empresa é investir na prevenção de acidentes. Muitos empresários tem a idéia errônea que devem diminuir seus investimentos em equipamentos de proteção individual, contratação de pessoal de segurança do trabalho e medidas de segurança. O custo de um acidente pode trazer inúmeros prejuízos à empresa.

O acidente leva a encargos com advogados, perdas de tempo e materiais e na produção. Sabem-se casos de empresas que tiveram que fechar suas portas devido à indenização por acidentes de trabalho. Com certeza seria muito mais simples investir em prevenção e em regularização da segurança nesta empresa, evitando futuras complicações legais

Páginas:«1...2829303132333435»

A COPPI tem forte atuação no setor de manutenção industrial, oferecendo serviços de recuperação de instrumentos.

13 minutos ago

Contato

Entre em contato conosco, teremos imenso prazer em atendê-lo!

Rua P. Camargo Lacerda, 157
CEP: 13070-277 | Campinas / São Paulo

coppi@coppi.com.br

Fone: (19) 3241.1400
WhatsApp: (19) 99363-1535