jan 2, 2014
admin

Juntas Low Emissions e Fire Safety TEADIT tem sua selabilidade aprovada em Fire Test

A Junta Espiral Metalflex® 913M-LE (Low Emission), da Teadit, para vedação de fluídos críticos e/ou em alta pressão alcançou um resultado excepcional através do Fire Test Report, realizado pelo conceituado instituto YARMOUTH RESEARCH AND TECHNOLOGY, LLC.

Após ser submetida a rigorosas condições operacionais, a 913M-LE alcançou a selabilidade máxima, ou seja, vazamento zero durante o processo.

O mesmo aconteceu com a Junta Graflex® TJE, que, por sere fabricada a partir de puro grafite flexível, permite trabalhar em extremos de temperatura, vedando com total eficácia os mais variados produtos. Com essas características e após uma série de rigorosos testes, a Graflex TJE também recebeu aprovação Fire Test.

Os resultados vêm pra corroborar o diferencial dos produtos desenvolvidos e fabricados pela Teadit, que conferem extrema confiabilidade nos requisitos dos projetos atuais, que prevêem fluidos operando em alta pressão, com necessidade de juntas especiais, que suportam as rigorosas condições operacionais, com a selabilidade desejada. O Fire Test é realizado para quantificar a selabilidade do produto quando submetido à condições envolvendo combustão para comprovar que os mesmos manterão a vedação não permitindo que haja alimentação da combustão causada por vazamento de fluidos combustíveis. Por essa razão usa-se a terminologia Fire Safety para esse tipo de material, quando aprovado.

Abaixo, imagens de algumas etapas do processo de análise das juntas 913 LE e Graflex® TJE, que mesmo após serem submetidas a fogo intenso, permaneceram intactas, impedindo a ocorrência de vazamentos.

Junta Espiral Metalflex® 913M-LE sendo sumetida a fogo

Logo após as chamas, a junta permanece intacta

A Junta Graflex® TJE foi submetida a rigoros testes

Equipamento utilizado no teste de fogo

A Teadit, que está sempre na vanguarda do mercado, orgulha-se pelo resultado alcançado, fruto do trabalho de conceituados profissionais alinhado a melhor tecnologia, possibilitando o desenvolvimento de produtos de extrema qualidade e máxima confiabilidade.

Fonte: Teadit

dez 27, 2013
admin

Confiança da indústria sobe 0,6% na prévia de dezembro, indica FGV

Aumento foi influenciado pelas expectativas diante dos meses seguintes.
Em novembro, a confiança do setor subiu 1,2%.

A prévia do Índice de Confiança da Indústria (ICI) de dezembro sinaliza avanço de 0,6% em relação ao resultado final de novembro, considerando-se dados livres de influência sazonal, informa a pesquisa “Sondagem da Indústria de Transformação”, da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Se confirmado, será o segundo avanço consecutivo, que levaria o indicador a 99,6 pontos, o maior índice desde julho, mas ainda inferior à média móvel de 60 meses, de 104,0 pontos. Em novembro, a confiança do setor subiu 1,2%.

O aumento da confiança em dezembro foi influenciado pelas expectativas em relação aos meses seguintes. A prévia do Índice de Expectativas (IE) mostra avanço pelo terceiro mês consecutivo, em 1,4%, alcançando 99,5 pontos. A média desse subíndice é de 103,2 pontos.

Já a leitura preliminar do Índice da Situação Atual (ISA) indica queda de 0,3%, a 99,2 pontos, abaixo também da média, de 104,9 pontos.

Os dados preliminares de dezembro indicam estabilidade do Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) em 84,3%.

Para a prévia da sondagem foram consultadas 804 empresas entre os dias 02 e 17 deste mês. O resultado final da pesquisa será divulgado na próxima quinta-feira, dia 26 de dezembro.

Confiança em baixa ante 2012

Se o indicador sinaliza aumento de confiança na comparação com novembro, no confronto com o mesmo período do ano passado os resultados ainda são negativos. O ICI mostra queda de 6,4% sobre dezembro do ano passado, após ter recuado 6,5% em novembro. A prévia do indicador que mede a confiança na situação atual registrou queda de 6,3%, após recuo de 5,9% em novembro, e aquele que mede expectativas cedeu 6,3%, depois de queda de 7,1% em novembro, sobre os mesmos período do ano passado.

Fonte: G1

dez 16, 2013
admin

Norgren e AmstedMaxion desenvolvem tecnologia para vagões

A Norgren e AmstedMaxion desenvolveram uma tecnologia de descarga automática de vagões. O sistema consiste em atuador que aciona o sistema de abertura das portas de descarga dos vagões. “O sistema é operado por ar comprimido através de um cilindro pneumático montado junto ao eixo principal de operação do sistema de portas, ou seja, mantém o conceito original de projeto, modificando apenas a atuação do operador no terminal”, explica o diretor de engenharia da Amsted Rail, Paulo Mauricio Rosa.

O projeto levou dois anos para ser desenvolvido. A Norgren participou com a tecnologia pneumática e a AmstedMaxion com a estrutura dos vagões.

Sistema de descarga automática já implantado no vagão

O protótipo do vagão com o sistema foi estado pela Rumo, empresa de logística de açúcar do grupo Cosan. Segundo o presidente da Cosan Logística, Julio Fontana, o sistema foi testado e funciona. “Todos os nossos vagões foram projetados para receber equipamento desse tipo”, diz Fontana ao explicar que é instalado um sensor e quando o vagão entra na moega esse sensor é ativado para abrir os vagões. O trem vai sendo conduzido devagar para descarregar e quando sai da moega o sistema é ativado para fechar as escotilhas.

Os testes começaram no final de 2012 e foram realizados em descargas com vagão parado. As empresas estão trabalhando no desenvolvimento do sistema de carregamento superior dos vagões. O projeto completo permitirá a carga e descarga com o trem em movimento. “Hoje, a descarga é feita parada porque os terminais não possuem moegas adequadas a esta operação”, explica completando que muitos clientes, principalmente a Rumo, estão investindo em novos terminais com correias e motores de maior capacidade para que o vagão possa ser efetivamente descarregado em movimento.

Sem o uso da tecnologia, são necessários no mínimo seis homens na operação de abertura e fechamento mecânicos, sinalização e conferência dos vagões. Com o sistema automatizado, o processo será executado com apenas dois funcionários.

O diretor da Amsted Rail explica que a grande quantidade de funcionários que era utilizada nos terminais estava ligada ao tipo de solução aplicada aos vagões. Sistemas de portas individuais geram grande perda de tempo pela dificuldade de abertura e fechamento, assim como pela alta retenção interna de produto.

Fonte: Revista Ferroviária

dez 13, 2013
admin

Nível de emprego da indústria sobe 0,06% em novembro, segundo Fiesp

Ao comparar novembro de 2013 com o mesmo mês do ano passado, índice caiu 1,69%

Agência Estado

O nível de emprego da indústria paulista subiu 0,06% em novembro ante outubro, na série com ajuste sazonal, divulgou nesta quinta-feira (12), a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Na mesma base de comparação, o Índice do Nível de Emprego caiu 0,47% na série sem ajuste sazonal.

Ao comparar novembro de 2013 com o mesmo mês do ano passado, o nível de emprego caiu 1,69%. Já nos 11 primeiros meses deste ano, o indicador acumula alta de 0,92%.

A indústria paulista teve um saldo de 12,5 mil demissões em novembro ante outubro. Na comparação de novembro com o mesmo mês do ano passado, a entidade registrou um saldo de 44,5 mil demissões. Dos 22 setores nos quais a Fiesp divide a indústria no Estado, 14 demitiram, 4 contrataram e 4 permaneceram estáveis em novembro.

Fonte: Economia IG

dez 3, 2013
admin

Fabricante de Válvulas é aprovada pela norma ISO 15848-1 utilizando Gaxeta Teadit

Informativo do Grupo Teadit Brasil
Dezembro de 2013 | n0 38


A consagrada gaxeta QUIMGAX® 2236, desenvolvida e fabricada pela Teadit, recebeu a mais importante aprovação que uma gaxeta pode atingir. Após um série de testes e análises, o produto foi utilizado pela fabricante de válvulas italiana AST S.p.A, no teste para obtenção do Fugitive Emission Certificate realizado em conformidade com a inovadora norma ISO 15848-1.

Certificação fornecido pela Bureau para o conjunto válvula/gaxeta conforme ISO15848-1

O teste foi realizado nas instalações da empresa italiana AST S.p.A., fabricante de válvulas de controle, e acompanhado pela Bureau Veritas, líder mundial em serviços de certificação e avaliação de conformidade. Após os resultados, a Bureau certificou o conjunto válvula/gaxeta no qual foi utilizada a gaxeta 2236.

Na tabela abaixo é possível perceber que a a Gaxeta QUIMGAX® 2236 atingiu uma classe de vedação 10 mil vezes menor que o máximo especificado para gaxetas de grafite. Pela norma, a classe de vazamento A só seria possível com foles metálicos. O teste foi realizado com 100 mil ciclos, o máximo possível, com temperaturas atingindo os 400ºC e pressões de até 100bar. Nenhum ajuste do preme gaxeta se fez necessário, representando um resultado excelente e nunca antes alcançado por uma gaxeta de nenhuma origem de fabricação.

A Teadit se orgulha do diferencial de seu produto.

A aprovação ISO veio para corroborar a excelente performance da Gaxeta QUIMGAX® 2236. O produto já é reconhecido pelo mercado, tendo recebido o certificado TaLuft, aprovação em Emissões Fugitivas tanto segundo API 622, quanto pelo procedimento Chevron, ambos pelo Yarmouth Research and Technology, LLC. O Instituto também aprovou a gaxeta no Fire Test. Além dessas aprovações, a Gaxeta QUIMGAX® 2236 tem tido reconhecidamente praticamente unânime entre as mais qualificadas indústrias petroquimicas do mundo. Os níveis de controle de selabilidade alcançados pela Gaxeta QUIMGAX® 2236 jamais foram obtidos por nenhuma outra gaxeta, até hoje.

Visualize as aprovação e carta do fabricante atestando utilização da Gaxeta 2236 clicando aqui.

Fonte: Teadit

nov 26, 2013
admin

China terá maior consolidação de indústria de lácteos, diz consultoria

Reestruturação do setor foi desencadeada por uma série de problemas de segurança alimentar

A Fitch Ratings informou por meio de comunicado que prevê uma consolidação ainda maior na indústria de lácteos da China devido ao crescimento da demanda, ao aperto da oferta de matéria-prima e à acirrada concorrência. Mas a agência de classificação de risco alertou que os podem se deparar com preços mais altos porque o número de alvos de aquisição diminuiu.

A reestruturação do setor foi desencadeada por uma série de problemas de segurança alimentar, incluindo o incidente amplamente criticado de 2008, no qual vários bebês morreram depois de consumirem fórmulas infantis contaminadas com melanina. Entretanto, o movimento de consolidação pode ajudar a corrigir a má conduta das indústrias e melhorar os padrões de segurança alimentar, não aconteceu logo após.

O lento ritmo de consolidação deveu-se parcialmente à relutância das empresas em fazer aquisições em meio à incerta perspectiva para o preço doméstico dos produtos lácteos depois dos escândalos e à falta de alvos de aquisição. Conforme estatísticas da Capital IQ, foram registrados 44 acordos de oferta pública inicial de ações (IPOs) ou fusões e aquisições no setor de lácteos da China em 2012, ante 39 até o fim de agosto de 2013.

Fonte: Globo Rural

nov 19, 2013
admin

Funcionários da COPPI recebem homenagem da CIPA Rhodia

No último dia 13 de novembro a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) da Rhodia – Unidade Química de Paulínia prestou homenagem aos funcionários da Coppi José Hélio Peternella e Edinaldo Vieira dos Santos.

Os funcionários da Coppi foram reconhecidos por implementarem boas práticas de segurança em suas atividades dentro da U.Q.P..

O reconhecimento dos nossos funcionários serve para incentivar e dar exemplo a toda equipe Coppi. Queremos que eles se sintam valorizados e tenham consciência da importância da adoção de boas práticas de segurança a fim de contribuir para a proteção contra os riscos presentes no ambiente de trabalho, prevenindo e reduzindo acidentes e doenças.”, disse a diretora administrativa, Aline Martinez.

nov 1, 2013
admin

Teadit faz a diferença na festa de Dia das Crianças

Casa de Apoio à Criança com Câncer e Escola Municipal Amapá são beneficiadas com ação solidária

A tradicional corrente de cidadania e solidariedade tomou conta da Teadit no mês de outubro. Assim como acontece há décadas, a empresa promoveu eventos solidários para comemorar o Dia das Crianças, proporcionando momentos de muita brincadeira e alegria para centenas de crianças.

Através da campanha ‘Criança Feliz’, colaboradores da Teadit puderam colaborar com a compra de brinquedos para cerca de 100 meninos e meninas, de 2 a 16 anos, que estão em tratamento contra o câncer, na Casa de Apoio à Criança com Câncer, em Irajá (RJ). A entrega dos brinquedos aconteceu no dia 10 de outubro, sob os olhares ansiosos dos pequenos, que receberam a equipe da Teadit com muita alegria e gratidão.  Uma verdadeira lição de vida.

Já no dia 30 de outubro, foi a vez dos alunos da Escola Municipal Amapá, vizinha da fábrica da Teadit, no Rio de Janeiro, comemorarem o Dia das Crianças. Durante todo o dia, os pequenos se esbaldaram nas atrações disponíveis no pátio da escola. Música, brincadeiras, cachorro-quente e pula-pula alegraram o dia da criançada. Há cerca de 20 anos, a Teadit colabora com ações sociais na Escola Municipal.
Um dos fatores chave para a disponibilização de recursos para ações como essas, é decorrente da receita obtida através da venda das vestimentas da grife Teadit, que são adquiridas pelos colaboradores da empresa a preço de custo.


Ações como essa fazem parte da postura socialmente responsável da Teadit que sempre procura implantar, desenvolver ou apoiar projetos de crescimento e melhoria da qualidade de vida da comunidade.

Fonte: Informativo do Grupo Teadit

out 31, 2013
admin

Treinamento Técnico Teadit

A força de vendas da COPPI participou no último dia 24 de outubro de treinamento técnico de produtos TEADIT® realizado no Hotel Mercure em Campinas/SP.

A TEADIT® é uma empresa que tem por missão desenvolver, fabricar e fornecer soluções, com alta qualidade e baixo custo, em vedação de fluidos, através de produtos e serviços técnicos, de assistência e aplicação. Hoje, No Brasil, está presente com duas fábricas, a Teadit Indústria e Comércio, situada no Rio de Janeiro, e a Teadit Juntas, localizada em Campinas, além de inúmeros Postos Avançados de Atendimento dentro das maiores indústrias Siderúrgicas, Químicas, Petroquímicas e Refinarias, no segmento de Papel e Celulose entre outros, no país. TEADIT INDÚSTRIA E COMÉRCIO e TEADIT JUNTAS são as indústrias líderes no Continente Americano na fabricação de produtos de vedação e isolamento térmico, o que permite atender plenamente ao mercado brasileiro e obter grande penetração nos mercados internacionais, exportando para mais de 60 países nos cinco continentes. Os principais produtos são: Gaxetas, Papelões Hidráulicos, Papelões Industriais, Filamentos, Fitas, Tecidos, Produtos de PTFE expandido, Juntas de Vedação e Juntas de Expansão Metálicas e Não-metálicas.

O treinamento, ministrada pelo especialista TEADIT® Paulo Barros, teve por objetivo incrementar o conhecimento dos participantes além de apresentar importantes aspectos dos produtos para vedação e isolamento térmico, isentos de amianto, fornecidos pela TEADIT®, bem como explorar as possibilidades de alternativas de diferentes produtos para distintas condições de aplicação. Foram abordadas também as melhores práticas de aplicação de produtos, campanhas, diferenciais competitivos e todos os recursos disponibilizados pela TEADIT®.

Com essa iniciativa a TEADIT® contribui para manter a força de vendas da COPPI cada vez mais atualizada sobre especificações e melhores práticas de aplicação de seus produtos.

out 28, 2013
admin

Ministros da UE cobram ação por novas medidas climáticas

Ministros disseram que bloco deve reformar estrutura do Sistema de Comércio de Emissões da UE e oferecer rigorosa promessa de cortes de emissões em uma cúpula.

Londres – Treze ministros europeus do Ambiente e dezenas de líderes empresariais pediram nesta segunda-feira à União Europeia que adote metas climáticas e energéticas “ambiciosas” para 2030, a fim de criar uma economia com baixa emissão de carbono na Europa e estimular investimentos.

Em um documento de 40 páginas divulgado numa conferência em Bruxelas sobre o crescimento limpo, eles disseram também que o bloco de 28 países deveria reformar a estrutura do Sistema de Comércio de Emissões da UE e oferecer uma rigorosa promessa de cortes de emissões em uma cúpula climática no ano que vem.

Contrapondo-se às autoridades que associam subsídios à energia ambiental com aumentos nas costas de luz, os ministros do Ambiente de 13 países e empresas como a Coca-Cola e a Shell defenderam ações incisivas.

Uma exceção notável é a Polônia, país muito dependente do carvão, que se opõem às propostas da UE para instituir uma energia com menos geração de carbono. Há duas semanas, porém, Varsóvia prometeu se empenhar na defesa por reduções de emissões, durante discussões climáticas da ONU que serão realizadas em novembro no país.

“Empresas e investidores estão nos dizendo que a UE precisa se organizar… só aí os investidores terão confiança para colocar bilhões de dólares na economia de baixo carbono da qual precisamos”, disse em nota Edward Davey, secretário de Energia e Mudança Climática do governo britânico.

A UE já cumpriu sua meta de reduzir as emissões de carbono em 20 por cento até 2020, em relação aos níveis de 1990, o que é resultado da redução da demanda energética depois da recessão e de uma maior adoção de energias limpas, como a solar e a eólica.

Agora, o bloco debate uma meta para 2030 e deve apresentar propostas sobre isso até o final deste ano. Fontes da UE dizem que a Comissão Europeia cogita estipular uma redução de 40 por cento em relação aos níveis de 1990.

Na semana passada, a Grã-Bretanha disse que a redução deveria ser de 50 por cento até 2030.

A decisão da UE sobre a meta para 2030 servirá de base para uma potencial oferta de redução das emissões do bloco como parte das negociações climáticas da ONU. Os governos estão sob pressão para oferecer grandes reduções antes de uma cúpula a ser promovida em setembro de 2014 pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

A Comissão Europeia também está considerando formas de reformar a estrutura do Sistema de Comércio de Emissões, sua principal ferramenta para o combate à mudança climática.

As autorizações da UE para as emissões de carbono já perderam cerca de 75 por cento do seu valor nos últimos cinco anos, devido a um excedente de autorizações no mercado e da redução da demanda por causa da recessão.

A Comissão deve divulgar as reformas estruturais até o final do ano, mas ainda não confirmou os detalhes.

Alguns observadores dizem que a opção preferida para a reforma seria o estabelecimento de um mecanismo que regulamentasse a oferta de autorizações da UE para as emissões de carbono.

Fonte: Exame

Páginas:«12345678910...34»
Facebook

Acompanhe a Coppi no Facebook e fique por dentro das novidades.

A COPPI tem forte atuação no setor de manutenção industrial, oferecendo serviços de recuperação de instrumentos.

13 minutos ago

Contato

Entre em contato conosco, teremos imenso prazer em atendê-lo!

Rua P. Camargo Lacerda, 157
CEP: 13070-277 | Campinas / São Paulo

coppi@coppi.com.br

Fone: (19) 3241.1400
Fax: (19) 3241.1270